Como Plantar Orquídeas: Conheça suas Características

As orquídeas são uma das plantas com maior variedade de espécies que existem. Da família das Orchidaceae, elas apresentam cores, formas e tamanhos diversos. Ao todo, são mais de 30 mil, além de mais de 200 mil variedade de orquídeas híbridas.

A maioria delas são plantas consideradas epífitas: isso quer dizer que elas crescem presas ao tronco de outra árvore, porém elas não dependem dos nutrientes dessa planta para sobreviverem. As árvores servem apenas como um suporte para suas raízes.

Apesar de bastante populares, o ato de como cultivar orquídeas continua sendo um desafio para maioria dos amantes dessas flores. Mas, por incrível que possa parecer, essas flores podem se adaptar bem tanto a lugares fechados quanto abertos.

Tudo dependerá da espécie de orquídea escolhida. Entre as mais cultivadas, podemos citar as phalaenopsiss, cattleya e a paphiopedilum. Cada uma dessas espécies terá a forma correta de ser cultivada, porém seguindo as dicas de como cultivar orquídeas que daremos, será possível manter a sua com sucesso.

Características das Orquídeas

Como Plantar Orquídeas: Conheça suas Características

Em razão da grande variedade de espécies de orquídeas, suas flores se apresentam em diversos tamanhos cores e formas. Porém, suas flores sempre possuem uma estrutura bastante interessante. Essa é uma das razões pela qual muitas pessoas pesquisam formas de como cultivar orquídeas e de existirem diversos colecionadores da flor.

Apesar de serem encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida, essas plantas se adaptam melhor ao clima tropical e costumam florescer de uma a duas vezes por ano.

A maioria das orquídeas são epífitas e permanecem com suas raízes fixas em troncos de outras árvores. Mas isso não quer dizer que sejam parasitárias. Pelo contrário, elas retiram seus nutrientes de restos que caem das árvores e se acumulam em suas raízes.

A forma de reprodução destas flores na natureza se dá pela disseminação das sementes. Porém, elas também podem ser cultivadas através da separação de touceiras ou pelo cultivo in vitro.

Como deve ser o cultivo dessas flores

As orquídeas podem ser cultivadas com sementes ou mudas. A forma de como cultivar orquídeas com semente exigirá uma experiência maior do que o cultivo de mudas. Por isso, se for iniciante, opte pelas mudas para dar início ao cultivo.

A semente da orquídea deve ser cultivada, preferencialmente, em um vaso de barro com furos no fundo. Ele permitirá uma melhor drenagem da água para que não encharque as raízes. Preencha o vaso com substrato poroso, ele irá permitir que a raiz da planta respire. Um erro comum é usar terra no plantio das orquídeas, o que impede o contato das raízes com o ar e prejudica seu crescimento.

Como Plantar Orquídeas: Conheça suas Características

Por isso, escolha uma mistura de solo misto e bastante poroso para semear sua orquídea. Poderão ser utilizados pedaços de cascas de coco, musgos, carvão e perlita como substrato.

Após preparar o solo, coloque algumas sementes apenas encobertas pelo substrato, ou seja, bem próximas à superfície. Para o processo é preciso ter certeza de que tanto o solo como suas mãos estejam estéreis e livres de contaminações.

Assim que a flor desenvolver raízes, você poderá transportá-la para outro vaso. Basta retirar as planta e dividir as raízes colocando-as em outros vasos. As orquídeas precisarão ser sempre replantadas e a frequência desse processo dependerá da espécie cultivada. Elas poderão ser replantadas anualmente, a cada dois anos ou a cada três anos.

Iluminação e solo do local

Quanto à luminosidade, estas flores precisam dos raios solares. Porém, os melhores horários são os raios no início da manhã e do final da tarde. Evite acondicionar a orquídea em locais com sombras intensas. Além de um lugar iluminado, elas devem ser cultivadas em locais arejados. Como dito, as raízes da planta necessitam do contato com o ar, além da luz solar amena.

Como Plantar Orquídeas: Conheça suas Características

Para cultivar orquídeas o solo deve estar úmido, mas não encharcado. A água em excesso pode causar o apodrecimento das raízes. Por isso, é aconselhável que não tenha um pratinho sob a planta para que a água possa escorrer após a irrigação. Para mantê-la sempre bonita, faça a irrigação de duas a três vezes por semana, deixando a terra bem úmida. Nos outros dias, recomenda-se apenas borrifar água em horários em que o sol não esteja muito forte, como o início da manhã e o final da tarde.

Uma última informação sobre como cultivar orquídeas é quanto à forma como deve ser feita a adubação. Apesar de ser necessária, recomenda-se que seja feita apenas 1 vez por mês. Adubar a planta em excesso pode acabar resultando em raízes queimadas e prejudicar a floração da orquídea.

Deixe seu comentário