Início » Jardinagem » 5 dicas para montar um projeto de horta na escola

5 dicas para montar um projeto de horta na escola

A implementação de uma horta escolar tem relevância crescente no contexto educacional, servindo como instrumento pedagógico e promovendo a conexão entre alunos e práticas sustentáveis.

Um projeto de horta requer um planejamento amplo, envolvimento ativo da comunidade escolar, uma execução estratégica, uma abordagem educacional integradora e um compromisso com a sustentabilidade.

Implantar uma horta numa instituição de ensino fomenta o engajamento e ensina valiosas lições ambientais, alimentares e sociais. Com isso em mente, eis algumas orientações cruciais.

Planejamento

O planejamento meticuloso é o primeiro passo para o êxito do projeto. Estabelecer os objetivos da horta, que podem abranger a educação ambiental, alimentação saudável ou integração comunitária.

Selecionar um local adequado, com bom acesso à luz solar, solo fértil e disponibilidade hídrica. A organização do espaço deve contemplar a disposição de canteiros, os caminhos de circulação e zonas para compostagem.

Um cronograma detalhado específico, que abarca desde o plantio até a colheita, se faz essencial. Por fim, não menos importante é determinar um orçamento para cobrir custos com materiais e equipamentos.

Menina aprende sobre flores (Foto: Freepik)
Menina aprende sobre flores (Foto: Freepik)

Envolvimento da comunidade

A segunda dica é buscar o engajamento da comunidade escolar, incluindo alunos, educadores, pais e demais funcionários. Constituir uma equipe encarregada pela horta pode otimizar a coordenação das atividades.

Participe do nosso canal no WHATSAPP com dicas RÁPIDAS e FÁCEIS para a sua casa. Acesse ~> clicando aqui.

Promover eventos e oficinas educativas de jardinagem e compostagem potencializa o interesse e o aprendizado, fortalecendo as conexões com o projeto.

Implementação do projeto

Na fase de implementação, a atenção recai sobre a preparação do solo, removendo-se ervas daninhas e enriquecendo-o com adubo orgânico. A seleção de espécies é importante, e deve-se optar pela diversificação com hortaliças, frutas, legumes e ervas.

As técnicas de plantio vão de acordo com as necessidades específicas de cada planta. Um sistema de rega bem planejado é determinante, podendo ser manual ou automatizado. Além disso, uma manutenção regular é necessária para a saúde da horta, englobando irrigação, fertilização e controle de pragas e doenças.

Mulher mostra pimenta para menino (Foto: Freepik)
Mulher mostra pimenta para menino (Foto: Freepik)

Educação e aprendizagem

A horta escolar é uma poderosa ferramenta didática, integrando-se a diversas disciplinas e promovendo atividades interdisciplinares.

Ela é um campo vivo para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e práticas educativas. A vivência do espaço por meio de visitas guiadas e outras atividades educativas enriquece ainda mais o aprendizado.

Sustentabilidade

Finalmente, a sustentabilidade deve impregnar todas as etapas do projeto de horta escolar. A aplicação de materiais recicláveis e métodos de cultivo sustentáveis, como a compostagem, utilização de fertilizantes orgânicos e controle biológico de pragas são práticas recomendadas.

Introduzir conceitos de educação ambiental destaca a relevância de ações que respeitam o meio ambiente. A comunidade escolar, ao colaborar nas decisões e manutenções, perpetua uma cultura de sustentabilidade e responsabilidade compartilhada.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Formado em Administração e Psicologia, e também fez curso de desenho. Fã de games, desenhos animados, séries e filmes.

Deixe seu comentário