Início » Decorando » Arquitetura silenciosa: como o design influencia a acústica e o bem-estar

Arquitetura silenciosa: como o design influencia a acústica e o bem-estar

Na agitação do mundo moderno, onde o barulho parece estar em constante ascensão, encontrar refúgio em espaços tranquilos e silenciosos tornou-se algo cada vez mais valorizado.

A arquitetura silenciosa emerge como uma resposta a essa necessidade, reconhecendo a importância do design arquitetônico na criação de ambientes que promovem não apenas o isolamento acústico, mas também o bem-estar dos ocupantes.

Neste artigo, exploraremos como o design influencia a acústica e o bem-estar, destacando estratégias e considerações importantes para a concepção de espaços tranquilos.

Layout do espaço

A configuração de um espaço desempenha um papel importante na forma como o som é propagado e percebido.

Espaços abertos permitem que o som se disperse livremente, criando um ambiente propenso ao ruído.

Por outro lado, espaços segmentados e zonas bem definidas podem ajudar a controlar a propagação do som, criando áreas mais tranquilas e isoladas.

O layout deve ser pensado de forma estratégica, considerando as condicionantes do local, ou seja, é necessária avaliação para compreender quais os pontos de maior ruído, o que pode causá-los e como a disposição dos móveis e divisórias podem contribuir para a redução destes ruídos.

Participe do nosso canal no WHATSAPP com dicas RÁPIDAS e FÁCEIS para a sua casa. Acesse ~> clicando aqui.

escritorio com divisoria de vidro

Materiais

A seleção cuidadosa de materiais desempenha um papel fundamental na acústica de um espaço.

É importante compreender que é diferente falar de um ambiente com isolamento ou tratamento acústico.

Enquanto o isolamento acústico evita a entrada ou saída de sons, o tratamento acústico controla a qualidade do som existente. A escolha dos materiais internos está mais ligada ao tratamento, quando buscamos reduzir as reverberações (sons semelhantes ao eco).

O tratamento é muito importante para ambientes como estúdios ou restaurantes, pois enquanto no primeiro precisamos de uma qualidade de som impecável, no segundo teremos vários sons distintos acontecendo ao mesmo tempo, e precisamos ainda assim nos sentir confortáveis naquele ambiente.

restaurante com forro de madeira e piso verde

Nestes casos buscamos utilizar mais materiais absorventes, como pisos de madeira, tecidos, tapetes e painéis acústicos, ajudando assim a reduzir a reverberação, tornando o ambiente mais confortável em termos de acústica.

Uma estratégia muito utilizada em ambientes que necessitam de tratamento é a nuvem acústica.

São painéis fixos no teto feitos com materiais que possuem maior capacidade de absorção sonora, proporcionando assim maior conforto.

ambiente de descontração com nuvem acustica restaurante com forro organico

Desta forma, evite materiais densos e refletores, como vidro e concreto, pois podem contribuir para o aumento do ruído.

Isolamento acústico

O isolamento acústico é essencial para bloquear a entrada de ruídos externos indesejados, ou então evitar que o ruído se propague para o ambiente externo ou entre ambientes de uma casa.

Existem diferentes materiais que podemos utilizar para melhorar o isolamento acústico, mas as técnicas mais comuns são com a utilização de materiais de alta densidade, como a lã de rocha e lã de vidro, por exemplo.

Também é muito importante se atentar à boa vedação de portas e janelas, pois é pelas aberturas onde haverá maior passagem de som.

No mercado existem janelas com vidro duplo e portas com maior densidade e vedação que irão auxiliar bastante no isolamento acústico.

janela madeira vidro duplo

Poucos sabem, mas os telhados e paredes verdes auxiliam no isolamento acústico, além de proporcionar outros benefícios, como o conforto térmico, redução de enchentes e contribuição para o aumento da biodiversidade em espaços urbanos.

cobertura verde

Mobiliário

É importante também se atentar ao mobiliário de ambientes internos, pois também podem influenciar no tratamento acústico. Superfícies duras tendem a refletir o som, enquanto superfícies estofadas ajudam a absorvê-lo.

Portanto, o uso estratégico de materiais e texturas pode ajudar a controlar a reverberação e melhorar a qualidade acústica de um ambiente.

Planejamento urbano

Embora não pareça estar ao nosso alcance o controle do planejamento de nossas cidades, podemos sim participar mais ativamente com a nossa opinião, comparecendo a audiências públicas.

Por isso, é importante entender questões que estão ligadas ao nosso conforto e bem-estar, e a redução de ruídos é uma delas.

O zoneamento urbano tem papel fundamental nesta questão, pois desta forma podemos setorizar a cidade, mantendo atividades que possuem alto ruído distantes das áreas residenciais.

Além disso, existem diversas formas de minimização da poluição sonora que podem ser adotas pelos órgãos públicos, como veículos elétricos e barreiras acústicas, como o uso de vegetação, por exemplo.

controle ruido urbano

A arquitetura silenciosa vai além de simplesmente controlar o ruído; trata-se de criar espaços que promovem o bem-estar físico e mental dos ocupantes.

Ao considerar a acústica desde as fases iniciais do projeto, podemos criar ambientes verdadeiramente tranquilos, proporcionando um refúgio em um mundo cada vez mais agitado.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Arquiteta formada pela UTFPR e Mestre em Engenharia da Construção Civil pela UFPR na área de sustentabilidade. Acredito que a arquitetura tem o poder de influenciar a vida das pessoas, e se tratada com cuidado e empatia, pode transformar o modo como você se relaciona com o seu lar, gerando uma sensação única de pertencimento e bem-estar."Arquitetura não é sobre ver, é sobre sentir."

Deixe seu comentário