Como fazer um orquidário – Passo a passo

As orquídeas são flores capazes de transformar qualquer decoração! Elas dão um colorido e charme especial para o ambiente, tornando-o ainda mais bonito.

Uma das formas de ter orquídeas lindas em casa é montar um orquidário! Trata-se de um viveiro de orquídeas, ou seja, um local onde você pode plantá-las e mantê-las.

Mas, afinal, como montar um orquidário? Aqui, você confere um passo a passo para montar seu orquidário corretamente e ter um espaço adequado para plantar. Acompanhe!

como montar orquidario

Como montar orquidário

Para montar um orquidário perfeito é importante se atentar a vários detalhes! A seguir, listamos quais são os principais e adote nossas dicas para lhe auxiliar:

Escolha o lugar perfeito

O lugar perfeito deve ser plano para facilitar a instalação de bancadas e mesas nas quais manterá as orquídeas. Se possível, verifique quais são os pontos de incidência de ventos, para que os evite porque podem prejudicar a estrutura do orquidário e a própria planta.

Também observe a trajetória do sol durante o dia. Se quiser montar um orquidário retangular, providencie para que o comprimento da estrutura seja no sentido norte-sul. Assim, garantirá que o sol baterá em todo o orquidário durante o dia.

Além disso, recomenda-se que não haja grandes obstáculos, como paredes e árvores, porque eles podem reduzir o tempo de incidência do sol. Sobre o tamanho da área, tenha em mente que cada metro quadrado pode receber cerca de 10 orquídeas.

Escolha o material que utilizará na estrutura do orquidário

Recomenda-se o uso de materiais duráveis, o que reduzirá a necessidade de manutenção. A estrutura pode ser feita com madeiras tratadas, como o eucalipto, que é uma das opções mais econômicas.

Outra alternativa é utilizar mourões de cimento (que possuem excelente custo-benefício por não demandarem constante manutenção), tubos de PVC preenchidos com cimento ou perfis de aço galvanizado, que não enferruja.

Independente do material, a estrutura deve ter pelo menos três metros de altura na parte mais elevada, para garantir uma boa circulação de ar no interior do orquidário.

Defina a cobertura do orquidário

Além do material da estrutura, também é importante dar uma atenção especial para a cobertura, que deve garantir boa luminosidade para as orquídeas.

A escolha deve ser feita com base na porcentagem de sombreamento do material. Quanto maior for, mais sombra terá no local. A maioria das orquídeas se desenvolve com sombreamento entre 50% e 70%, portanto, escolha uma cobertura com nessa faixa.

Em regiões em que é preciso reduzir a temperatura no orquidário, é interessante o uso de telas reflexivas na cobertura. Estes materiais têm cor prateada e refletem parte dos raios solares, diminuindo o aquecimento no interior do orquidário.

Se preferir uma alternativa, a cobertura ripada é uma opção interessante para o orquidário. O diferencial é que essa opção tem uma característica mais decorativa, garantindo muito mais charme para a área externa do imóvel.

Há, ainda, a alternativa de usar filme plástico, que é uma solução para áreas com umidade excessiva. Vale lembrar que a umidade causa doenças nas orquídeas e o filme plástico surge como uma alternativa para barrá-la. Há duas opções, a versão transparente e a leitosa. Se escolher a transparente, terá de usar uma tela de sombreamento para não prejudicar as plantas.

Estabeleça quais espécies irá plantar

Outro passo é estabelecer quais espécies de orquídea irá plantar. Há várias, mas existem algumas que são mais comuns no Brasil e exigem cuidados mais simples, como:

  • Aspasia lunata;
  • Encyclia;
  • Cymbidium;
  • Cyrtopodium;
  • Cochleanthes amazônica;
  • Cattleya;
  • Oncidium (chuva de ouro);
  • Phalaenopsis.

Invista em suportes

É importante investir em bancadas, que podem ser de madeiras e metal. De maneira geral, as de aço galvanizado ou inox costumam ter maior durabilidade e baixa manutenção.

Se preferir, existe a alternativa de manter as orquídeas penduradas, o que aumenta a ventilação e reduz a possibilidade de doenças. Também há a opção de montar uma estrutura vertical e deixar as plantas presas em uma tela, em prateleiras, degraus ou estruturas de madeira.

Depois de cuidar de todos esses detalhes, é só começar a executar seu projeto de orquidário. Dá para montá-lo em áreas grandes, médias e pequenas, somente realizando adaptações para melhor aproveitamento do espaço.

Deixe seu comentário