Guia completo para adotar cachorros: veja aqui dicas!

Há muitas pessoas que chegam naquele momento da vida que decidem adotar um cachorro, seja porque estão se sentindo muito sozinhos, pela vontade de aumentar a família ou tantas outras razões.

Acha que está nesse momento, porém tem algumas dúvidas? Pensando nisso, fizemos esse guia completo para que você possa adotar um cachorrinho com toda a responsabilidade necessária, sem ter nenhuma surpresa.

Porque adotar um cachorro?

Guia completo para adotar cachorros: veja aqui dicas!

Existem vários animaizinhos que são abandonados diariamente nas ruas do Brasil, seja porque seu dono desistiu da ideia de cuidar dele, porque está ficando velhinho, porque dá trabalho (não tem jeito, animais precisam de atenção e cuidados) ou tantos outros motivos que não são justificáveis.

Se você sente em seu coração que é capaz de amar e quer dar uma segunda chance para esses pequenos, então adotar é o que você precisa. Porém, antes veja uma lista do que você precisa saber antes de assumir esse compromisso que vai além de você.

Guia completo antes de adotar: checklist

  • As pessoas que moram na sua casa já estão cientes dessa decisão? É importante que todos estejam de acordo que um novo serzinho estará acompanhando o dia a dia de vocês. Parece algo simples, porém isso influencia todo um lar e é preciso que todos estejam de acordo com essa decisão.
  • Outro ponto que vale a pena pensar é se você terá tempo de cuidar e dar a atenção devida para o cachorro, principalmente porque animais abandonados já são mais carentes do que o normal, precisando do dobro de amor e carinho. Então, caso fique o dia inteiro em casa, tenha vários afazeres e mal fique em sua casa, talvez a ideia de adotar um animalzinho não seja a melhor decisão no momento.
  • Avalie os custos, afinal, não é apenas o cachorro: existem as vacinas, ração, brinquedos e tantos outros imprevistos que acarretaram em custos no final do mês. Portanto, se o seu orçamento é curto, talvez seja necessário reavaliar essa decisão.
  • Quais são os seus planos para os próximos 15 anos? Essa provavelmente será a idade que esse novo membro viverá em sua casa, portanto, o tempo de atenção, custos e paciência que você deverá disponibilizar.

Como escolher o pet?

Guia completo para adotar cachorros: veja aqui dicas!

Agora que você já decidiu se vai ou não adotar essa criaturinha, chegou a hora de avaliar alguns pontos cruciais na hora da escolha do pequeno. Veja algumas dicas abaixo:

  • Energia: se você é uma pessoa mais calma, é indicado procurar por um cachorro que tenha a personalidade mais calma também, caso contrário, é uma boa ideia investir em um amiguinho enérgico. Pense bem sobre essa decisão, pode ser que ela acabe com o pé da sua mesa;
  • Cachorro velhinho: se você prefere animais mais calminhos, uma boa ideia é investir nos mais velhinhos. Eles também precisam de amor e já estão com a sua personalidade formada, um ponto positivo é de que você não terá surpresas posteriormente;
  • Controle das emoções: ao chegar no canil, você vai se deparar com diferentes tipos de filhotes, olhares tristinhos e personalidades diferentes. Adote apenas aquele que sabe que poderá cuidar e ser responsável;
  • Evite filhotes caso tenha crianças: por possuírem dentinhos de leite ainda, eles são mais afiados do que o comum, podendo causar acidentes e machucar os outros sem querer.

Onde posso adotar?

Decidiu finalmente que é uma boa ideia adotar esse novo amiguinho? Então é importante saber onde encontrar o pet dentro das leis.

Você pode procurar pela internet, em grupos de Facebook, Instagram, WhatsApp e outros meios, muitos deles já possuem a foto, perfil e até mesmo informações completas sobre o animalzinho, desse modo, não precisa nem sair de casa para decidir qual bichinho será seu companheiro ideal.

Outro meio é ir até ONGs ou locais especializados no recolhimento desses animais.

Nomes de cachorros fêmeas: inspire-se aqui!

Como é o processo de adoção?

Guia completo para adotar cachorros: veja aqui dicas!

Você provavelmente vai passar por uma pequena entrevista da ONG para verificar se você e sua casa estão prontos para receber esse novo integrante, isso é feito para que futuramente você não abandone ou se arrependa dessa decisão.

Será necessário levar alguns documentos básicos como cópia do RG, CPF e também comprovante de residência atualizado. Ah, é normal que só seja possível adotar o bichinho caso você tenha mais do que 21 anos de idade.

Pode ser também que você tenha que pagar um pequeno valor para a ONG, isso serve para cobrir os custos com vacinas, castrações, medicamentos e até mesmo cirurgias em casos excepcionais.

Algumas instituições vão fazer o acompanhamento da adaptação do pet em sua casa, auxiliando com possíveis problemas.

Agora que você já sabe tudo que precisa antes de tomar essa decisão, pense com calma e responsabilidade!

Deixe seu comentário