Início » Decoração » 4 piores modelos de piso para cozinha que os arquitetos desprezam

4 piores modelos de piso para cozinha que os arquitetos desprezam

Escolher o piso certo para a cozinha vai além da estética, sendo fundamental considerar a praticidade e durabilidade do material.

Neste contexto, arquitetos e designers de interiores são unânimes em apontar determinados pisos que, embora possam ter seu charme, são inadequados para a cozinha.

Neste artigo, exploramos quatro tipos de piso que profissionais costumam evitar nesse ambiente da casa e apresentamos alternativas que unem beleza e funcionalidade.

Carpetes

No topo da lista de inadequações está o carpete, uma opção que pode ser considerada a mais controversa para cozinhas.

A natureza absorvente do carpete faz com que ele retenha umidade de derramamentos, o que não só propicia a formação de mofo, como também pode causar danos estruturais no subpiso de madeira.

Além dos aspectos higiênicos questionáveis, o carpete torna-se rapidamente desgastado em áreas de alta circulação como a cozinha.

Como alternativa, profissionais recomendam pisos impermeáveis e tapetes de área fáceis de limpar e com baixa pilha para a cozinha.

Participe do nosso canal no WHATSAPP com dicas RÁPIDAS e FÁCEIS para a sua casa. Acesse ~> clicando aqui.

Cozinha, Mesa de jantar, Piso (Foto: Pixabay)
Cozinha, Mesa de jantar, Piso (Foto: Pixabay)

Pisos laminados

O piso laminado é outra escolha comum que falha em atender às necessidades de uma cozinha. Embora seu custo-benefício e aparência que simula madeira natural sejam atraentes, sua vulnerabilidade à umidade é um ponto negativo significativo.

O núcleo de fibra do laminado pode inchar e deformar quando exposto a líquidos, convergindo para um aspecto de piso ondulado e instável.

Para quem ainda deseja o visual de madeira na cozinha sem os riscos, os laminados à prova d’água com camadas superiores resistentes representam uma alternativa viável.

Madeiras nobres

Quando falamos de madeiras nobres, entramos num território de alto visual e alta manutenção, o que pode ser uma combinação problemática para cozinhas.

Esse tipo de madeira está sujeito a sofrer com arranhões, danos por água e manchas, uma preocupação constante em um ambiente onde o tráfego e os derramamentos são frequentes.

Cozinhas com menor uso podem ainda se dar ao luxo de utilizar madeiras nobres, mas para a maioria dos lares, opções mais duráveis como porcelanato são incentivadas.

Cozinha de casa moderna (Foto: Freepik)
Cozinha de casa moderna (Foto: Freepik)

Mármore

O mármore, por sua vez, é apreciado pela sofisticação e elegância que confere aos espaços.

Entretanto, quando aplicado em pisos de cozinha, a sua pronunciada propensão a arranhões e desgaste rápido em áreas de alto tráfego deve ser uma grande consideração.

Arquitetos tendem a preferir materiais como a cerâmica ou o porcelanato, que além de oferecerem durabilidade, também são conhecidos pela facilidade de manutenção e limpeza.

Alternativas recomendadas

Entre as alternativas recomendadas estão pisos de cerâmica com rejunte escuro, que são mais duráveis e fáceis de limpar do que os de rejunte claro.

Outro tipo recomendado são os pisos de porcelanato, que são resistentes à água, manchas e arranhões, e oferecem uma variedade de cores e estilos.

Pisos vinílicos sé uma opção econômica e resistente à água, com variedade de cores e texturas. Por fim, os pisos de concreto polido são duráveis, fáceis de limpar e com um visual moderno e industrial.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Formado em Administração e Psicologia, e também fez curso de desenho. Fã de games, desenhos animados, séries e filmes.

Deixe seu comentário