Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Valorizada pela originalidade de suas flores, especialmente pela inúmera variedade, além de sua beleza, as orquídeas são plantas de uma das maiores famílias do mundo – acredita-se que existam mais de 20 mil espécies e mais de 700 gêneros.

Podendo ser encontrada em todos os continentes, com exceção das regiões polares, a orquídea tem preferência por clima tropical e podem tanto aderir a outras plantas e rochas, como crescer acima do solo ou no subterrâneo.

Entre tantas espécies, você vai descobrir que algumas são consideradas orquídeas raras. Mas quais são e por quê? Entenda sobre as orquídeas raras, onde elas podem ser encontradas, apesar desse mistério todo, suas cores e cuidados!

Lista de orquídeas raras

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

A ideia de “orquídea rara” se torna um conceito bem relativo. As orquídeas são uma das flores mais apreciadas no mundo inteiro e suas variedades fazem dela ótimas opções de decoração e presente para pessoas queridas.

O que acontece é que existem alguns tipos de orquídeas que são bem difíceis de serem encontradas, podendo estar prestes a serem extintas ou que só foram vistas uma vez.

Dependendo do caso, a orquídea é rara pelo simples fato de não conseguir ser fácil de reproduzi-la, ou seja, conseguir que as mudas sobrevivam para aumentar o número da espécie.

Veja a lista abaixo e saiba quais são as orquídeas raras atualmente:

Bulbophyllum fletcherianum pearson

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Esta orquídea é curiosa por ser polinizada por moscas e também besouros saprófagos e, por conta disso, seu cheiro acaba sendo desagradável: parece odor de lixo ou de carniça. Entretanto, a aparência desta orquídea rara é impressionante, principalmente pelo tamanho, sendo bem maior do que o normal para uma orquídea.

Telipogon diabolicus

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Descoberta em 2016 na Colômbia, esta orquídea é rara em especial por sua localização – uma área úmida e montanhosa – que pode provocar sua extinção, ainda mais que ela se encontra em pequena quantidade por lá.

Esta orquídea possui pétalas de cores variadas, desde cor-de-rosa até violeta. O que mais chama a atenção dela é sua estrutura central (a “coluna” da orquídea): é semelhante a cara de um diabo. Por isso, é conhecida também como “cara de diabo”.

Cattleya walkeriana

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

A raridade desta orquídea vem justamente de sua aparência perfeita: há simetria e equilíbrio de suas formas. Chamada também de “Feiticeira”, esta orquídea é originária do Brasil e, embora nunca mais tenha sido encontrada na natureza, esse exemplar pode ser encontrado com muitos colecionadores. Seu valor até mesmo pode ultrapassar os R$1.000,00 e cruzamentos passam facilmente dos R$3.000,00.

Dendrophylax lindenii

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Mundialmente famosa como “orquídea fantasma”, esta orquídea é rara pelo simples fato de ser desprovida de folhas, além de ter raízes verdes e muito bem fixadas nas árvores. A cor da flor é o que dá o nome popular à orquídea: é tão branca que pode até ser vista de noite.

Sophronities coccinea Alba

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Esta orquídea é originária das regiões Sul e Sudeste do Brasil, bem como no Norte da Argentina e Leste do Paraguai. Suas flores podem adquirir várias tonalidades, sendo que a mais predominante é a vermelha.

A flor amarela desta orquídea é a mais rara por causa de uma mutação genética.

Fredclarkeara after dark

Orquídeas Raras: Quais são e Cuidados Necessários

Rara, essa orquídea é um tipo de híbrido formado a partir de 3 espécies. Suas flores são totalmente negras, podendo exalar um perfume agradável. Suas formas apresentam simetria e boa quantidade.

Considerada uma planta caduca, esta orquídea perde suas folhas durante um período do ano e permanece apenas com os pseudobulbos em exibição.

Como cuidar de uma orquídea?

v

Mesmo se sua orquídea não seja de um tipo raro, é essencial que você entenda que ela exige cuidados, afinal você está lidando com um ser que precisa de alguns fatores para sua sobrevivência.

Para seu cultivo dar certo, a orquídea deve possuir boas condições no ambiente, que envolvem a iluminação, fertilização, umidade e ventilação. Não é necessário que você crie um orquidário, desde que seu espaço possua todos esses itens fundamentais para o desenvolvimento saudável da orquídea!

Existem certos detalhes que podem fazer a diferença quando você for cuidar de sua orquídea:

  • Proteção solar: o sol pode queimar a folha (causando manchas e necroses), por isso deve-se evitar a exposição entre as 10 horas da manhã até às 15 horas da tarde,
  • Rega: a frequência da rega irá depender do clima e onde sua orquídea está plantada. Em geral, a indicação é que você regue a planta uma vez por dia a até uma vez por semana.

Para ter certeza de que a quantidade de água é o suficiente, você pode verificar a profundidade dos sulcos – como eles são leves, eles não estarão tão fundos assim no vaso (caso isso acontecer, é porque a planta está desidratada).

  • Adubação: adubar é um processo bem mais fácil – faça isso a cada sete dias ou de modo quinzenal.

Como a planta precisa de periodicidade, evite pular uma semana de adubação e fazer isso duas vezes seguidas.

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.

Participe dos nossos grupos

FacebookEntre para nosso GRUPO!

Faça parte da nossa comunidade de DECORAÇÃO e ORGANIZAÇÃO

Deixe seu comentário