Início » Pets » 8 dicas FUNDAMENTAIS para criar cachorro em apartamento; a 4ª não deve ser ignorada

8 dicas FUNDAMENTAIS para criar cachorro em apartamento; a 4ª não deve ser ignorada

Confira, aqui, oito dicas preciosas para lhe ajudar a criar cachorro em apartamento, aumentando suas chances de sucesso!

Há quem pense que criar cachorro em apartamento é uma tarefa muito difícil, senão impossível, mas isso não é verdade! Dá, sim, para ter um pet se morar em apartamento.

Aqui, você confere oito dicas que vão lhe ajudar a criar cachorro em apartamento, tornando seu animal de estimação muito mais feliz, além de não comprometer sua saúde. Acompanhe!

1. Acerte no porte do cachorro

8 dicas FUNDAMENTAIS para criar cachorro em apartamento; a 4ª não deve ser ignorada

É comum encontrar quem tem o sonho de ter um animal de estimação de grande porte, como o labrador, mas mora num apartamento de 35 m2, ou seja, muito pequeno.

O ideal é que o animal de estimação tenha espaço suficiente para se movimentar tranquilamente ao longo do dia. Portanto, quanto menor o apartamento, menor deve ser porte do cachorro, para que ele se sinta mais à vontade.

2. Conheça as regras do condomínio e do contrato de aluguel

cachorro em cima de cadeira

De acordo com o artigo 5º da Constituição Federal, o condomínio não deve proibir a presença de animais de estimação no interior do apartamento. A proibição fere os direitos à propriedade e tem maior chance de ganho de causa em processos judiciais.

No entanto, o condomínio pode proibir a circulação de pets em áreas comuns, como elevador social, salão de festa e piscina. A proposta é minimizar o risco de acidentes e de que as áreas comuns fiquem mais sujas.

Caso more em um apartamento alugado, a dica é verificar as regras sobre pets do contrato. O dono pode proibir a presença de animais no apartamento, portanto, é bom conhecer regras contratuais para evitar surpresas desagradáveis.

Participe do nosso canal no WHATSAPP com dicas RÁPIDAS e FÁCEIS para a sua casa. Acesse ~> clicando aqui.

3. Pesquise raças que se adaptam melhor a apartamentos

cachorro deitado em sofá

O fator que tem mais influencia no comportamento do pet é a criação que recebe. No entanto, cruzamentos seletivos dão origem a raças que possuem traços específicos mais marcantes.

Um deles é sua tolerância a viver em ambientes fechados, sem quintal como um apartamento. Um ótimo exemplo de raça com essas é a do cachorro shih-tzu, que também não late muito.

Raças mais antigas e cães de guarda costumam ser mais agitados e latem bastante. Portanto, é importante considerar essas características para evitar levar multa do condomínio o tempo inteiro.

4. Adote técnicas de adestramento

cachorro e mulher em apartamento

As técnicas de adestramento são importantes para amenizar ou acabar com comportamentos inadequados do pet, possibilitando que tenham uma melhor convivência com humanos.

É possível, por exemplo, ensinar truques para divertir e criar laços com o cachorro, bem como para evitar a ansiedade e estresse no pet. As técnicas também podem ser utilizadas para ensinar seu cão a fazer suas necessidades no cantinho reservado a ele.

Assim, não precisará sair para passear com o cachorro várias vezes ao dia, tendo uma maior praticidade no cuidado com o pet. Ao adestrar, use o método de reforço positivo, dando ao cão um petisco sempre que realizar algo que deseja.

5. Adote uma rotina de passeios com o cachorro

cachorro segurando coleira

É fundamental que o cachorro passeie com frequência, para gastar sua energia e receber estímulos novos. Além disso, passear permite que o pet se exercite, minimizando o risco de se tornar obeso ou ter outros problemas de saúde.

Os passeios regulares também são importantes para que o cachorro não fique ansioso, estressado ou entediado. Tais comportamentos podem gerar atitudes destrutivas, bem como latidos incessantes.

O ideal é que passeie com o cachorro pelo menos uma vez ao dia, dê preferência diariamente. Dessa forma, conseguirá tornar a rotina de seu pet mais agradável, além de trazer impactos positivos em sua saúde.

6. Dê brinquedos ao cachorro sempre que possível

cachorro com brinquedo

Os brinquedos estimulam instintos do cachorro, bem como funcionam como forma de entretenimento e gasto de energia.

Dá para investir em bichinhos e bolinhas para pet, inclusive em mordedores e quebra-cabeças que desafiam a cognição do animal.

7. Reserve um tempo para brincar com o pet

brincando com cachorro

Ter um tempo para brincar com o pet faz com que se adapte melhor ao apartamento. O ideal é que brinque com o cachorro e faça carinho neles, dedicando pelo menos uma hora de seu dia para dar uma atenção especial ao cão.

8. Cuidado com a segurança do apartamento

tela de proteção para cachorro em apartamento

Passe um pente fino no apartamento, para verificar se há formas de o pet se machucar. Caso haja, corrija todas.

O ideal é instalar telas de proteção, evitar plantas tóxicas, entre outros cuidados.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

    Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

    Deixe seu comentário